Eu desisti de namoro

O silêncio é uma forma dolorosa de dizer Eu desisti de você... Eu desisti do meu relacionamento de dois anos pois ele não estava me dando atenção, e não queria vim falar com meus pais sobre a gente ou seja conhecer minha família, acabei colocando um fim e agora ele quer fazer de tudo pra ficar cmg me prometeu que sempre estaria cmg que eu sempre iria ter atenção dele que viria ver minha família ... Meu namoro tá acabando e eu não tenho sentimento nenhum sobre isso. ... Desisti de me matar. Eu tinha programado pra me matar hoje. Tentei falar com todos meus amigos, ter uma conversa normal, mas desisti, não tava sentindo que eles queriam falar comigo, a gente fica sensível nessas horas e não pensa direito. ... sinto como se não fosse ... Sim eu desisti, durante alguns meses desisti de querer viver algo novo todo dia, uma canção nova todos os dias, e isso tem uma explicação pra mim. Esfriamento espiritual. E acredito que todos deveriam passar por isso, pois se Deus permite é por que Ele vai tirar um bem desse mal. Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer. Bob Marley. 93 mil compartilhamentos. Adicionar à coleção. ... Eu cheguei há um ponto que eu cansei de esperar pessoa que eu nem sei se vão algum dia voltar, cansei de depositar amor onde não ha, cansei mais ainda de ficar ... Demorou, mas tomei coragem para decidir: não quero mais saber de crush, de tentativas de conhecer alguém novo, de gente desinteressante, de frustrações. Chega! Desde que terminei meu último namoro - vai fazer 3 anos isso, já! - que passei por todas as fases de procura pós-término: 1) primeiro a gente não quer saber de… Eu cheguei há um ponto que eu cansei de esperar pessoa que eu nem sei se vão algum dia voltar, cansei de depositar amor onde não ha, cansei mais ainda de ficar pedindo amor e atenção porque essas coisas tem que vim naturalmente não adianta forçar. Já cometi tantos erros nessa vida, que cheguei a pensar que jamais seria capaz de acertar e de ser feliz. Mas ainda bem que eu nunca desisti! Ainda continuo errando, bem menos hoje do que antes. Ainda não sou completamente feliz, mas muito mais do que nunca fui! Compartilhar Luto por mim. Me levanto todos os dias e luto por mim. Antes de você eu não entendia o sentido disso tudo e chorava com medo de acabar sozinha, porque eu achava que tinha o dedo podre, que tinha nascido sem sorte pro amor, mas não! Não era nada disso… Antes de você eu quase desisti do meu “felizes para sempre”, quase me contentei com um amor meia boca, pela metade. Todo ano, a Quaresma acontece e eu decido assumir um desafio que de alguma forma simplificaria minha vida. Há dois 10 maneiras de desistir de namoro para a Quaresma mudaram minha vida.

Amor

2020.09.07 14:48 Coxinha_assassina_- Amor

Sempre fui uma pessoa tímida , e no começou do ano acabei me apaixonado e isso era algo extremamente novo para mim sempre tive uma pressão da minha família para tirar notas e ser o aluno exemplar. Percebi que esse pessoa também gostava de mim , mas meu amigo falou para que gostava dessa pessoa e aquilo foi um choque para mim e então tentei deixar esse sentimentos de lado e então veio a pandemia e quarentena. Fiquei meses sem falar com esse pessoa , até que eu achei seu número e então tomei coragem e mandei mensagem para ela falando como eu gostava dela e ainda gostava e a mesma me respondeu com um '' Entendi'' e foi aí que meu coração se partiu pela primeira vez. Mas eu ainda não conseguia esquecer ela , e mas uma vez depois de algum tempo decidi seguir o conselho de um amigo e mandei para ela '' Eu rejeito sua rejeição'' e depois que mandei percebe o quão idiota era aquilo só que então ela respondeu que ia pensar que gostava de mim e depois não me respondeu mais. E desisti de fato quando percebi que ela e meu amigo estavam sempre conversando e mais uma vez acabei magoado e então eu apenas aceitei e fiquei feliz por eles. Até que eu comecei a conversar com meu amigo e ele falou que ela realmente gostava de mim quando eu mandei as mensagens e isso foi um grande choque para mim. E então ele me mandou mandar mensagem para ela pedido ela em namoro, no momento a única coisa que eu pensei serei levar um fora e a incomodar. Eu mandei já esperando um GRANDE não mas a mesmo só me respondeu com um Blz e a comunicação agora é muito ruim eu não consigo puxar assunto que acho que a estou a incomodando e a forçando a conversar comigo. E eu não sei o que fazer, eu me sinto insuficiente em relação a ela e acho que ela seria melhor com meu amigo do que eu. Eu realmente gosto desse pessoa e tenho medo de acabar me machucado.
submitted by Coxinha_assassina_- to desabafos [link] [comments]


2020.08.27 09:02 SLAPPVISHKK Fiz um teste social com meus "amigos" sem saber.

Hola luvra (eu sei que ele tá de férias mais eu só queria compartilhar isso aqui) gatas incriveis editores incriveis e papelões (ou o que sobrou deles kkk) e turma que está á veler.
Bom tudo começou quando eu mudei de escola depois de cinco fucking anos eu estava em uma escola nova onde não conhecia absolutamente ninguém. Então como qualquer pessoa eu queria fazer amigos porém, eu sempre tive problemas com isso porque eu sou meio estranho quando eu fico muinto a vontade (então dá pra imaginar que as pessoas me ignoravam muinto por causa disso né?). Então a solução que eu encontrei pra isso foi fazer uma coisa que eu fazia com muinta proficionalidad (leia com a voz que o Luba faz pro Meme Man) e o que era? Mentir óbvio (pra caso você não saber, tem niveis que você pode ir em uma mentira que vai de algo ser verdade, mentira, uma mentira muinto bem contada, uma história tão absurda que só pode ser mentira e uma história tão absurda de improvavél que só pode ser uma verdade). Então eu comecei a mentir usando fatos tão absurdos que ninguém disconfiaria que podia ser mentira. Então criei algumas amizades com isso, e isso continuou por quatro anos ( e isso não é um exagero). O que aconteceu depois de um tempo eu menti que sobre estar namorando, só pra ter um conforto e atenção de outras pessoas mais depois de um ano aconteceu o pior, eu fiz amizade com uma menina (que vamos chamar de Rainara) que eu já conhecia por causa de outras amizades mais nunca era tão proximo dela, mais quando eu descobri que ela era praticamente eu quanto fico muinto a vontade eu fiquei muinto próximo dela e comecei a gostar dela. Mais eu teoricamente estava "namorando" né? Então não tinha como eu ficar com ela ainda mais porque depois de um tempo ela começou a namorar também (FUCK) então eu simplismente desisti de tentar ficar com ela também por respeito com ela já que de fato ela era a minha melhor amiga. Ou isso era o que eu pensava até ela términar com aquele cuzão e ficar solteira e carente. Mais no resumasso eu comecei a namorar com ela usando a mentira que eu términei com a minha ex (o que nunca aconteceu já que até aquele ponto eu nunca fiquei com ninguém). Ai que me caiu a ficha que sem querer eu fiz um teste social com todos os meus "amigos" (o teste que eu fiz sem querer pra quem não entendeu foi: Eu praticamente provei sem querer que as pessoas se enteressam por quem tem uma vida absurdamente interesante e com as minhas mentiras eu fiz a minha vida interresante com fatos falsos [eu sou um gênio do crime]). E eu comecei a me sentir culpado não porque eu fiz um teste social mais sim porque eu percebi que as minhas mentiras tomaram um rumo que eu não tinha mais controle se eu nunca falasse a verdade mais mesmo assim eu não parei de mentir pra justamente eu tentar manter meu namoro com a Rainara. Mais aconteceu o pior, a Rainara términou comigo porque ela ficou traumatizada com o primeiro namoro dela (que foi um relacionamento extremamente tóxico diga-se de passagem). E foi aqui que eu perdi o controle das minhas mentira. Porque eu estava metindo sobre a minha saúde mental pra tentar voltar com ela ( eu sou o babaca realmente) mais o pior é que de fato eu desenvolvi uma psicopátia e comecei a tomar muintos anti-psicoticos pra controlar isso. Eu cheguei em um ponto que eu recentemente eu tive que contar toda a verdade para a Rainara. Eu não sei o que vai acontecer agora depois dessa saga que foi na minha vida e eu estou com medo de perder algumas dessas amizades.
Eu estou contando isso aqui porque eu precisava de algum lugar pra desabafar e eu lembrei da melhor comunidade do Youtube então aqui foi quase uma sessão de térapia pra mim. E se por alguma conhecidencia desgraçada algum dos meus amigos que eu fiz nessa fase da minha vida estiverem lendo isso, eu só pesso desculpas.
submitted by SLAPPVISHKK to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.18 16:42 Akitemcoragen To desperdiçando minha vida?

Não me sinto bem, sla, sinto que estou desperdiçando minha vida, tenho medo de estar com depressão, fico desanimado, sem vontade de fzr as coisas e só fico pensando se estou jogando minha vida fora ou não.
As vezes eu sinto que precisava de alguém junto de mim, nunca namorei e desisti de tentar passei a ver namoro como forma de sexo fácil e só. Eu sempre tive dificuldade em arranjar alguém, praticamente perdi dois anos da minha vida atrás de alguém que me manipulava, falava que me amava e tudo mais, nunca tivemos nada sério. Ter parado de conversar com ela foi o melhor que fiz, depois disso tive mais decepções amorosas mais nada que se comprava o de antes, eu sempre fiquei na friendzone e odiava isso, dps de 2019 parei de tentar, eu me senti mais feliz e liberto de querer me pressionar a ter alguém.
Pode parecer bem merda essas coisas mais foda-se, eu nem sei pq to escrevendo isso, talvez seja pra me sentir mais tranquilo sla.
Eu sigo fznd EAD e isso é um puta saco do krl, odeio acordar cedo e isso me desanima, eu fico num meio termo entre fazer ou não. Por enquanto eu faço, não sei por quanto tempo mais vou fazer minha mãe praticamente me obriga a fzr essas tarefas, ela é bastante super protetora, por um lado é bom por saber que ela se preocupa e tem medo de algo acontecer cmg sla, por outro lado é ruim pq sinto preso e sem liberdade de fzr o que eu quiser, não me importo de sair na rua e acabar pegando corona, n ligo, n tenho medo dessa merda, mas ela n me deixa sair, as vezes a gente sai pra ir num supermercado sóq nada dmais. Nunca fui uma pessoa que gostasse de sair de casa, mas essa quarentena aumentou minha vontade de sair mais que tudo, me sinto preso, eu quero sair, quero ver uns amigos, quero curtir e não desperdiçar minha vida dentro do meu quarto.
Quero aproveitar cada bom momento que posso, mas n posso aproveitar pq n to vivendo bons momentos, só queria ter coragem de tacar o foda-se pra tudo e fzr tudo o que eu quero fzr. Eu sou bastante fechado e n gosto de falar sobre meus sentimentos, eu só coloco um sorriso na cara e tento fzr de todo momento um bom momento, difícil eu falar sobre o que sinto pras pessoas, eu nunca falei pessoalmente, só por mensagens, e ainda me senti desconfortável.
As pessoas ficam meio que endeusando relacionamentos como se namoro fosse a cura pros problemas, eu sei que não é e que tudo depende de mim e não de outra pessoa na minha vida, mais eu ainda sinto vontade de ter alguém. Vejo várias pessoas saindo e curtindo e eu n saio por causa de terceiros, eu n aguento isso mais, não ta dando.
Eu realmente nem sei pq escrevi isso, talvez eu só esteja desperdiçando minha vida e meu tempo.
submitted by Akitemcoragen to desabafos [link] [comments]


2020.08.17 18:11 Sr_SenpaiReal 2020.

O ano de 2020, tem sido um dos piores anos que já estive vivendo, de forma mais especifica, a quarentena, mudou muito a minha pessoa e, foi muito mais num quesito negativo, do que positivo. Eu me tornei uma pessoa mais ansiosa, consequentemente, até mais carente e, meus problemas relacionados a tristeza profunda, voltaram a aparecer, existem dias, que simplesmente, eu perco um pouco da vontade de viver, pois, a quarentena, tem sido como aqueles filmes, em sua maioria toscos, mas, que eu incrivelmente gosto, onde, dois ou mais personagens, ficam presos no loop de um mesmo dia, que se repete, com algumas poucas variações, até que enfim eles desistem, ou, quebram o loop. Infelizmente, eu acho que, eu seria a primeira escolha, sinto que desisti um pouco, o que não é comum pra mim, eu sempre fui uma pessoa otimista, animada, com vontade de fazer tudo, tentar fazer os outros felizes, ajudar alguém, dentre outras coisas, mas, nesses tempos, sinto que perdi um pouco do, "brilho", e, infelizmente, de tão calejado, isso me fez desisitir um pouco de tentar reverter a situação.
Esse tempo de quarentena, me trouxe diversos problemas, e, agravaram os que já tinham; eu sempre fui uma pessoa, que, modéstia a parte, sempre fui criativo, e, com o tempo de isolamento, não foi diferente, eu continuei tendo ideias, mas, com toda essa pressão, vindo de todos os lados, fica consideravelmente, mais dificil, "passar algo pro papel", é pessímo não conseguir transparecer a ideia na minha mente, com tudo que ela tem pra realidade. Outro problema, é que a quarentena, tem afetado meu relacionameto, que já era um namoro a distancia, então, sabemos lidar com a distancia fisica entre nós, mas, a quarentena complicou muito isso, cada um de nós, tem problemas pessoais, e, é dificil ajudar com essa distancia, nós sempre tentamos, mas, fica mais dificil ajudar, quando já estamos maus e, essa falta de rotina criada pela quarentena, criou uma total desorganização com o horario, o que as vezes, consome um pouco do que seria nosso tempo juntos, criando assim, uma carencia um pelo outro. Seguindo a questão de rotina, a quarentena acabou com a minha rotina, por mais que eu tente, não consigo regular meu sono, o que me faz perder horarios do curso de inglês, me deixa mal, afeta minha alimentação e, ainda tenho que ouvir praticamente toda semana, a mesma reclamação dos meus familiares, sempre dando uma motivação idiota pra isso, como o uso de aparelhos eletronicos e afins, a velha, lenga-lenga, entendo a preocupação deles por mim, e, tento, mas, eu simplesmente, as vezes não consigo, me falta disciplina, eu acho. Eu também tenho perdido a vontade de certas coisas, como por exemplo, escrever, jogar, ler, assistir filmes, séries, ou animes e, sinceramente, eu somente acumulo coisas, eu simplesmente, começo e não termino, ou, acabo por nem começar, eu devo ter provavelmente, mais midia pra consumir, do que tempo de vida restante, sinto que vou chegar ao fim, com muita coisa faltando e, já até comecei a descartar certas coisas, o que me deixa frustrado. Também, simplesmente, estou tendo um rendimento, mediocre com meus estudos, o EAD, não é nem um pouco eficaz e, não estou apredendendo quase nada, isso me frustra muito e, me desanima a fazer, mas, continuo a tentar, pois, não quero decepcionar minha familia no ambito escolar também, eu já sou uma decepção em muitos outros quesitos, não quero mais essa frustação, minha relação com minha familia, anda pessíma, eu não consigo me abrir e, nem enfrentar os problemas, eu sou uma pessoa receosa demais, não consigo me abrir com ninguém, além da minha namorada, meus amigos sabem dos problemas, somente por cima, e, não sei se fariam muita coisa se soubessem, porque, até minhas amizades tomaram um balde de agua fria.
Eu não digo que, esses tempos, foram totalmente ruins, sinceramente, houveram momentos bons, por incrivel que pareça, nesse tempo, eu consegui me entender e me aceitar melhor, melhorei minha autoestima e, estreitei algumas bases do meu relacionamento, mas, na mesma medida que houveram coisas boas, houveram coisas ruins também, e, acredito que esteja pesando mais pro lado ruim, eu espero que, um dia eu possa acertar toda a bagunça que esse ano criou.
submitted by Sr_SenpaiReal to desabafos [link] [comments]


2020.08.13 15:13 TheFiurin Eu odeio ser conformado

Existem coisas que não estão no nosso controle (acidente, término de namoro, doença e etc), não estou falando delas aqui. Eu simplesmente odeio o fato de eu ser uma pessoa conformada, de eu ter tido vários recursos para ser uma pessoa com habilidades, mas sou um fracassado. Odeio o fato de ser magro e fraco e nunca conseguir me defender (uma vez na escola um cara mexeu com minha namorada e eu não fiz nada, fingi que não vi, pois eu morri de medo e não agi). Sempre corri dos meus conflitos.
Odeio o fato de ser ansioso e ter broxado todas as vezes que fui fazer sexo e sempre me lembrar disso, quando vou conversar com alguma pessoa eu gaguejo, travo e etc, pois fico muito nervoso. Fora que não consigo discutir com ninguém, meus pensamentos simplesmente aceleram e na maior parte das vezes eu não dou uma boa resposta. Tenho autoestima baixa e sempre fico calado pois acho que as pessoas não vão gostar do que eu vou falar.
Odeio o fato de eu ter fracassado em 2018 pois não tive as atitudes que precisei ter, eu sabia o que eu precisava fazer, mas simplesmente procrastinei, me escondi e desisti, pois precisaria de muito esforço. Tudo isso que escrevi me gera muita raiva, pois a única coisa que posso fazer com isso e me conformar. Eu queria conseguir fazer a raiva que eu sinto disso tudo ser meu combustível de mudança, mas logo essa motivação passa e eu desisto de tudo .... de novo.
submitted by TheFiurin to desabafos [link] [comments]


2020.08.05 17:58 robby_dsg Forjaram prints contra mim e eu sai como errado

Caros Luba, editores, gatas, falecidos papelões, turma e possível convidado, OI! Antes de mais nada se sinta a vontade para ler isso com a voz q preferir. Um pouco de contexto: desde sempre me mudo bastante de cidade/escola, mais de escola, e moro em uma cidade consideravelmente pequena. Minha mãe tem depressão e um período da minha infância ela passou internada, sempre protegi ela com unhas e dente msm ñ demostrando pra ela... enfim vcs vao entender.
Qnd eu entrei no ensino médio (integral) eu resolvi "remodular minha pessonalidade" por causa de timidez eu tinha perdido muita oportunidade e por ser uma escola nova tentei não ser a pessoa estranha/excluida. Deu certo... fiz amigos, juntei casais, só não me apaixonei pq eu n sou muito desses. Enfim em meu grupo de amigos tinha o casal que eu juntei que eram os meus melhores amigos, um garoto que eu gostava, e mais 3 pessoas. A garota(pode chamar de Carls) se mudou no meio do ano e o casal teve que terminar. Continuamos no falando e tals. Não muito tempo depois DESCOBRI que o cara do casal (vamos chamar de LG) tava namorando outra mina(vamos chamar de LS), no começo eu não sabia q o LG e a Carls tinham terminado, então quando eu vi a Raynara e o LG se pegando achei que a Calrs tinha levado chifre.
(Essa Raynara por coincidência estudou comigo no fundamental que fui um dos períodos que eu não tava bem por causa da minha mãe. Eu me apoiei muito nela na época e ela espalhou pra sala toda que minha mãe era loca.)
Depois da cena do chifre que não foi chifre(perguntei pra Carls se eles ainda tavam namorando e ela confirmou q não) qse um mês dps LG queria que eu ficasse amg da Raynara e que ela qria fazer as pazes. Eu disse que já conhecia ela e q não era o tipo de pessoa que eu qria perto de mim. Eu achava ela muito tóxica eu só não disse isso, também não quis falar com precisão o q ela fez pq isso afetaria o julgamento dos nossos amgs sobre ela. LG insistiu um tempo dps dai eu falei "Cara na boa vc se enfia onde quiser só não me pede pra ir junto.". Dps disso ele parou de falar cmg e com o tempo todos se afastaram de mim, perguntei para o garoto que eu gostava o q tinha acontecido e ele falou para eu parar de pagar de sonsa e que eu era muito rancorosa. Uma amg minha chegou em mim no mesmo dia e me explicou, disse que não achava justo eu ficar sem saber o porquê de todos se afastarem. LG tinha mostrado prints onde eu puxava briga e ameassava a Raynara, precinando ela a terminar o namoro. Fiquei P* da vida! Essa amg me mandou os prints e analisei junto com a carls que tbm tinha sido vitima de prints forjados. Os de carls ela falava que era a ex e que ele ainda voltaria pra ela e que raynara era só um tapa buraco. Eu não tenho mais os prints pq já faz uns 4 anos que isso aconteceu, mas basicamente eram chats de Messenger, sem data nem hr, o formato dos balãozinhos estava no formato antigo, meu jeito de escrever tava diferente, tava NÍTIDO que ano era eu e muito menos a Carls. Mostrei para todos e não acreditaram em mim, então eu montei um print de Whatsapp melhor e mais bem bolado que da Raynara e mostrei para o LG os dois prints e disse que eram falsos disse que que não faria ele escolher mas que ele não poderiaĺ continuar acreditando naquilo. Ele ficou quieto e eu eu dei um murro na carteira que fez a turma dele me taxar de louca pelo resto do ano. Mostrei para o garoto que eu gostava e ele disse pra eu deixar quieto pq ele conhecia bem o LG e que ele era escravoceta e gado desde o fundamental. Eu nao desisti. A garota era de outra escola e conseguia me infernizar msm longe. Na saida da escola naquele dia Raynara foi buscar o LG e eu, TROUXA, fui "tira satisfação" com ela, falou que eu tava imaginado coisa e que eu tava ficando louca igual minha mãe. Eu não me aguentei e "voei" em cima dela, infelizmente não acertei nem um tapa pq me seguraram. Cheguei em casa fumaçando e contei o basico pra minha mãe (que a mina tinha chamado ela de louca e que eu fui pra bater nela) minha mãe me chamou de idiota e falou não fazia diferença nenhuma na vida dela quem a chamava de louca, disse também que se eu apanhasse pq comprei briga eu apanharia quando chegasse em casa. Matei uns dois dias de aula sem minha mãe saber e quando chegay na escola falaram que eu tinha tentado bater na Raynara pq ela tava grávida e que o LG era meu crush. Achei um absurdo mas eu tava cansade de manter a pessoa extrovertida por tanto tempo. Parei de almoçar na escola, tentava ficar o max longe de onde tinha muita gente. E quando me alguém me perguntava se era verdade eu não fazia questão de confirmar ou negar nada. Depois de três meses todos descobriram que a Raynara não tava gravida por*a nenhuma e que ela chifrava o LG com o professor da escola dela. Eu não voltei a falar com ninguém daquele grupinho e aos poucos me juntei a um outro mas que hoje tbm não converso com ninguem de lá.
Se tu leu até aqui obrigada! Ficou longa mas é uma historia que tem me tirado o sono pq não sei se fui Babaca msm ou foi tudo manipulação da Raynara... Enfim Beijos!
submitted by robby_dsg to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.02 01:48 andreygomesu Talvez isso seja um pedido de ajuda

Ola lubisco,editores,possivel convidado e turma q esta a ver.Bom minha história é meio chata e provavelmente so coisa de adolescente porem eu realmente acho que preciso de uma "ajuda desconhecida" Minha "história" e assim a algum tempo eu ja n venho me sentindo bem cmg msm(me sinto um completo inutil e babaca entre outras coisas)ent eu falei cm uma psicóloga por whatsapp (eu ia nela la pra 2018)falei um pouco do q eu sentia e ela me aconselhou a falar pra minha mãe e procurar um psicólogo aq por perto.Ent falei pra minha mãe e ela me disse"Isso e pq vc n sai do celular"ent eu simplesmente ja desisti de tentar seguir esse conselho pq sempre q eu ouso coisas desse tipo me da vontade de simplesmente sumir.A partir daí so fiquei falando cm minha namorada sobre oq eu pensava e talz(ela sempre me alegrou)porem um dia desses o pai dela descobriu q a gente namorava(pelo q ela me diz ele e totalmente contra o namoro dela pq ela é"muito nova" e talz)ent ela n pode mais usar o WhatsApp e agr nss cvs ta mt estranha ela n me responde direito e tipo a gente cvs bem pouco(pelo menos hj foi assim,ontem a gente nem se falou e ontem de ontem foi o dia q ele descobriu)agr a unica coisa q eu penso é na "pior opção",acabar cm essa dor de uma vez por todas se e q vcs me entendem.Oq vcs fariam no meu lugar?Devo finalmente me livrar dessa dor?(obs:ja e pelo menos a segunda vez q eu choro hj e eu n consigo chorar cm mt facilidade) É isso me desculpe se teve muitos erros e talz bjj<3
submitted by andreygomesu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.26 21:00 Nerd_Miojinho A Irmã de Consideração

Olá Luba, editores, gatineas, possível convidado e turma/Chat que está a ver.
Bom Luba no fim de 2018 eu estava gostando de um menino (Carls) e ele dizia gostar de mim também, como estávamos de férias torcíamos para o início das aulas. Na primeira semana ele estava sendo completamente fofo comigo, me abraçava, beijava minha testa, me mandava mensagem de bom dia e boa noite, tínhamos caído na mesma sala pelo 3° ano seguido junto com meus amigos e os amigos dele, também tinha uma menina nova (vamos chama-la de Pucca pq depois esse virou o nosso apelido pra ela -pq vc tem som de T-). A Pucca era army e éramos as únicas da sala então acabamos virando bem amigas, ele era e a (Farls) eram minhas duas únicas amigas. Com o passar dos meses eu senti que o Carls estava se aproximando da Pucca eu já estava começando a ter ciúmes, bom eu tinha razão em abril de 2019 eles começaram a namorar a Pucca que tinha total ciencia do que eu sentia por ele a Farls me ajudou bastante e mesmo assim não desisti do menino. Algumas semanas depois eles terminaram e eu parei de falar com a Pucca, Carls ficou bem triste e eu o consolava, um dia jogando ele encontrou uma menina que começou a conversar, ele se apaixonou e começaram a wabnamorar, eles tinham várias brigas e eu sempre o ajudava mesmo ele falando que eu era sempre a causa das brigas -Ele não podia me abraçar que ela surtava- eu continuei sempre ali… Esperando por ele. Eu estava tendo ensaio por causa do aniversário de 15 anos da Farls e lá eu conheci um menino muito mais velho e ele era muito legal comigo, Farls queria que a gente ficasse mesmo meus pais sendo contra, tipo ele tinha 23 e eu 14 meu pai pediu pra eu parar de ir aos ensaios o meu aniversário de 15 chegou e eu tirei várias fotos com o Carlls e com Farlls foi muito legal. Chegou setembro e o dia do aniversário do Carlls, ele estava muito triste pq tinha terminado definitivamente com a menina do jogo e pq seus pais não estavam ligando pro seu aniversário. Luba eu tinha 25 Reais, eu comprei material pra fazer bolo, balão, bala, fiz a vela dele e um presente (sim eu fiz, faço artesanato) O melhor amigo dele que torcia pra gente ficar junto me ajudou levando refri e descartáveis, fizemos uma festa surpresa pra ele na escola, e bom o presente era simples, porém, de coração, era uma caixinha escrito “10 motivos pra te amar” e eu estava me declarando pra ele -mandei ele só abrir em casa-. Carlls me agradeceu e foi falar com os amigos, ele não me deu atenção nenhuma na festa, porém, eu estava feliz de velo feliz. A Farlls ficou do lado dele o tempo todo, e eles sempre se tratavam como irmãos. Chegaram as férias de novo, e eu fiquei triste pq não o veria todo dia, porém, ele prometeu que me visitaria. Ele cumpriu sua palavra e sempre vinha na minha casa, a gente ia à praça e ficava conversando até que um dia a gente entrou no assunto de eu gostar dele, a gente estava voltando pra minha casa e ele me beijou -algo que já tinha acontecido, porém, nunca do jeito que aconteceu- ele disse: “Eu estou gostando de você de novo, e sla você é incrível” e me beijou Quando chegamos no meu portão ele do nada falou “Ei eu vou tomar coragem, da próxima vez que vier aqui quero pedir você em namoro e falar com seu pai” ele me beijou de novo e esperou eu entrar. Luba duas semanas depois ele postou que estava no shopping com a namorada quando olhei os status de um outro amigo lá estavam ele e a Farlls de mãos dadas depois disso nunca mais falei com ninguém e eles acham que eu sou a babaca
submitted by Nerd_Miojinho to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 15:19 albina_oshi sou babaca por namorar o amigo do meu ex depois dele me trair?

hello everyone!
this is my first time here
so, let's go:
era agosto....
eu me mudei de estado, como sempre faço de 2 em 2 anos desde o terceiro ano do fundamental, estado da vez era Santa Catarina, minha mãe disse q era pra valer e ficaríamos morando lá por mais que 2/3 anos.
meu primeiro dia na escolha foram uns 4 dias depois que eu me mudei.
o primeiro boy q eu me interessei era um repetente má influência que ficava só brincando na sala, sabe?
um mês depois, ele me chamou no whatsapp, n tenho print q depois do término eu fiquei triste a apaguei, desculpem manaas
mas a conversa foi +/- assim:
vou chamar ele de garoto A
-----------------------------------------------------
garoto A -oi branquela
eu -oi, quem é?
garoto A -ah, sou o garoto A
eu -onde conseguiu meu numero?
garoto A -uma amiga sua passou
------------------------------------------------------
papo vai, papo vem, ficamos mais amigos, depois começamos a ficar, e depois ele me pediu em namoro, aceitei pq tava gostando dele tipo muito.
ele era suuuuuuper fofo comigo, me f\ia muito bem.
até que um dia ele fez umas coisa lá e ficou sem o cllr dele por 1 mês
isso já era no final do ano.
chegou no ultimo dia de aula, queria ficar com ele o máximo de tempo possível, nas ferias n teria como falar com ele por conta do celular e nem vê-lo pq eu viajo no final do ano.
tinhas aquelas coisas, tipo interséries, que as turmas se enfrentam em esportes, coisa assim, aí tipo, ele era do basquete e eu do vôlei, aí ele ia jogar fora da escola, afinal, só temos um ginásio.
não é importante, mas nossa turma foi a segunda a ser eliminada, então ficamos de bobeira o dia todo
o time de basquete voltou, eu fiquei um tempo com ele e depois nos separamos, pouco tempo depois de acabar a aula estava procurando ele para me despedir adequadamente, quando o encontrei vi ele falando com a ex dele e com uma menina q não conheço, me senti desconfortável, mas não intervi, confiava nele.
passou alguns minutos e ele continuava falando com ela, me senti mais desconfortável ainda, afinal a outra garota tinha sumido, eles estavam em outro lugar do pátio, passei do lado dele pra ver se ele se tocava, ele me viu e não fez nada.
me afastei até bater o sinal, uma amiga minha ia dormir na minha casa então tava junto com ela, cheguei ao pátio pq queria sair pelo portão da frente para me despedir
ele estava NO MEIO DO PÁTIO abraçando ela. Sei que é só um abraço, mas já haviam toneladas de rumores dizendo q ele queria voltar com a ex dele, e que depois q eu saí ele beijou ela, então fiquei muito mal, muito mesmo saí pelo portão e ele veio atrás de mim gritando "tchaau" ele esperava que eu fosse até ele para me despedir depois daquilo? na frente da escola inteira?
não acreditei nisso. Mostrei o dedo e fui pra casa com a minha amiga.
nesse ano me aproximei de outro garoto, garoto B
(garoto A era melhor amigo de garoto B, e acho q vice versa)
yey
viramos melhores amigos.
Até que um dia eu mandei um shitpost do Itachi segurando uma galinha pedindo ele em namoro e ele aceitou. não achei a conversa então pedi pra ele me mandar print
socorro eu não sei anexar
tá, desisti, a conversa foi a seguinte:
eu: oi
*foto*
ele: oi
você me mandou foto do itachi
segurando uma
GALINHA
UMA FODENDO GALINHA
eu: sim
ele: falando de namoro
eu: YE
*figurinha do saske*
ele: interpreto como pedido de namoro.
eu: VoCê AcEiTa?
ele: aceito
eu: ok, agora para de fazer a Yasmin te comer
(yasmin é uma menina da nossa sala que vive em cima dele
já sentou no colo dele
e vive implorando abraço dele
mas eu confio nele
dá pra ver o desconforto na cara dele quando ela faz isso, diferente do garoto A...
eu amo ele demais, temos TREIX meses e 13 dias de namoro quando estou postando isso.
enfim, sou babaca por namorar o melhor amigo do meu ex?
submitted by albina_oshi to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.17 18:30 thebluecoala Eu to quase desistindo de vez da quarentena.

Eu parei de assistir jornal, porque não aguento mais ver as noticias de tudo piorando, presidente sem fazer nada, as pessoas indo pra rua, e eu trancada em casa.
Minha faculdade cancelou as aulas 1 semana antes de decretarem quarentena no meu estado, e desde entao as aulas são virtuais. De certa forma me ajuda a ter algo pra fazer, uma rotina a seguir, não simplesmente surtar e etc. Mas eu não aguento mais.
Eu passei os dois primeiros anos da minha graduação em pânico, não querendo ficar sozinha na faculdade (estudo em tempo integral), e a partir do ano passado passei a lidar melhor com isso, me aproximei mais do pessoal da minha turma, fiz mais amigos, e hoje dois dos meus grandes amigos são da faculdade. E quando eu achei que tava tudo caminhando pra ficar melhor, pois eu passei a ir nos churrascos da turma, interagir, ter com quem conversar nos intervalos, tudo foi pro buraco. Meu quarto (e possivelmente ultimo) ano da faculdade ta sendo uma porcaria, eu não to vendo meus amigos, não tem aquela coisa de rir no meio da aula, ficar puxando conversa, zuar, sair pra tomar um café... argh.
Pra ajudar, terminei meu namoro também. Eu esperava que talvez pudessemos voltar depois de um tempo, mas os dias foram passando e eu percebi que não quero mais isso. Não me sinto mais conectada a ele, só sinto chateação por tudo que aconteceu nos ultimos meses e me sinto mal por tudo que era bom ter deslanchado. Ao mesmo tempo que me sinto leve por ter terminado, me sinto mal por tê-lo feito sofrer.
Minha familia parece que nem liga mais pra quarentena. Minha irmã volta e meia vem aqui em casa, minha mãe marca churrasco, almoço. Eu parei de me importar, sinceramente, porque gosto quando ela e meu cunhado vem. Somos só nós 4, e sinto que tudo fica mais leve. Mas ainda tenho aquela culpa por ter furado a quarentena.
Um dos meus amigos da faculdade também já "furou" a quarentena pra vir me ver. E eu fui na casa dele um dia desses. Eu me sinto muito bem perto dele, gosto da companhia dele, e queria poder ver ele mais vezes pessoalmente (mas, de novo, quarentena). Queria poder abraçar ele, conversar... eu não sei exatamente o que sinto por ele além de uma vontade forte de ficar ao lado dele. Prefiro não dar nome a nada e só ver o que vira.
E ai, sabe... O que eu ganho ficando trancada em casa? O que eu ganho só saindo 1x ao mês pra ir no mercado pra minha mãe? (porque ela é quase grupo de risco e ta tendo que trabalhar). Minha mãe voltou a ir na casa das amigas uma vez ou outra, minha irmã continua encontrando os amigos, e eu eventualmente vejo meu amigo (seja pq ele vem aqui ou pq fui la, enfim).. Ta todo mundo dando regaço por ai, fingindo que nada acontece, que ta tudo bem.. Porque EU tenho que agir certo? E porque eu carrego essa culpa dentro de mim? É assim que eu me sinto, sabe..? Inutil. Porque eu to fazendo minha parte e ninguém mais ta. Eu to me privando de ver quem eu amo, me divertir, viver minha vida, em prol de algo maior, mas os outros estão nem ai. Dá vontade de desistir de vez e foda-se, se eu ficar doente beleza, tomara que eu morra mesmo.
Peço perdão pelo texto longo... Não sei se espero exatamente conselhos, mas conversar seria legal. Ja é o quarto dia de crise de ansiedade seguido por conta disso. E hoje acordei passando mal. Meio que desisti já de fazer o meu dia render, e vou só ficar deitada esperando o tempo passar. To perdendo peso por deixar de comer, porque não tenho vontade de me alimentar, meu cabelo ta caindo... Ah cara, sei la..
submitted by thebluecoala to desabafos [link] [comments]


2020.06.12 09:26 gabyyyl O beijo

*A história e BEM grande vou tentar reassumir aqui
(O sobreNome dele não é Guedes ta eu inventei)
Eu estudava numa fundação que em todo fim de ano fazia e faz uma apresentação no Teatro mais famoso aqui de Fortaleza. E um belo dia de ensaio para essa apresentação um menino chega em mim e em minha amiga perguntando se eu queria namorar com ele, eu ligo fico espantada e digo "não".minha amiga ficou de cara com o acontecimento kkk. Bem dps terminamos o ensaio e fomos para casa.
(nos desidimos que não iriamos contar o acontecimento para ninguém pq eu sou bastante envergonhada) Uns meses se passam e eu e minhas outras amigas estavamos conversando sobre formas de pedidos de namoro de como os namorados delas pediram elas e namoram e tals, ate que eu desido falar sobre o Guedes. (esse era o sobrenome do menino que me pediu em namoro) Elas não quiseram acreditar pós abusivamente todas elas ja tentaram ficar com ele mas ele nunca as queriam, elas ate pensavam que ele era gay Como eu disse elas custaram a acreditar pós um belo dia em outra apresentação de outro espetáculo minhas amigas desidem ir perguntar para o Guedes se era verdade mesmo se ele tinha me pedido em namoro.
Dps ele vem ate mim dando uma de louco e fala que nunca me conheceu que sabe nem meu nome, que era pra eu parar de inventar histórias sobre ele se não ele me batia (uma confusão total)
detalhe tudo isso no meio da área de lazer do teatro com todos os professores olhando. Um professor ate perguntou o que aconteceu para o Guedes ter ficado tão bravo e eu dei uma de sonsa que não sabia o que tinha acontecido.
Ate ai okay, voltamos no mesmo ônibus e tals sem nem um problema. Eu fiquei despreocupada de me reencontrar com ele novamente pq ele era do turno da manha e eu da tarde, então ja sabia que eu não ia mais encontra com ele é passar esse constrangimento todo de novo
Ate que um belo dia eu chego na fundação para mais um dia comum e quem eu encontra-se? Ele mesmo o Guedes, ele tinha passado pro turno da tarde.
Até ai tudo bem pq fazia um tempo que a história do pedido de namoro tinha acontecido
Ate que umas semanas dps eu e minhas amigas estavamos conversando sobre quem a gente ja beijou primeiro beijo. E eu mega constrangida pq ainda era bv desidi que ia inventar uma história de primeiro beijo (pra que?)
Eu falei que tinha me beijado com o Guedes atrás de uma das salas da fundação. Minhas amigas foram logo no Guedes perguntar e eu fiquei tipo "filha dia pulta pra que? Me diz"
Ele estava jogando bola e elas param ele apontam pra mim e falam não sei o que pq eu tava muito longe. Ate que ele é o amigo dele apontam para mim e começam a ri
Eu corri dali procurei evitar ele o máximo possível.
Só que ele estudava flauta eu também então TODO ensaio eu tinha que me encontra com ele é interagir com ele. Nos primeiros dias de ensaios com eles foram de boas até que ele é o amigo dele começavam a olhar para mim e rir meio que debochando da minha cara. E todo dia era isso e eu não sabia o motivo de tanta graça ate que um dia eu sento mais perto deles e ele começam a ri e olhar pra mim. Ate que eu ouço eles falando mal do meu cabelo
(meu cabelo estava a passa por una transição na quele tempo)
E tinha chegado a um ponto essas brincadeiras deles de rirem de mim que eles nem estavam ligando mais pra ser eu estava escutando ou não. Sempre a mesma coisa, olhando e para a minha cara e rindo, jogando piadas sobre o meu cabelo, falando que o cabelo de outra menina era melhor só pq era isso.
Eu não aguentei e entrei em Depreçao profunda passei messes sem sair de casa, sem comer (eu era um pouco gorda então eles faziam piadas com o meu corpo também) tive que ser internada pq passei muito tempo sem comer, pq na minha cabeça eu tinha que ser magra pra eles parararem de falar de mim
Bom passou um tempo e eu fiquei melhorzinha minha mãe me mandou de volta pra fundação é como era de ser esperar as brincadeiras e as piadas só pioraram
Eu fiquei louca e pedi para a minha mãe me tirar da fundação (mesmo eu gostando muito de la pós mesmo com a quele dois idiotas me infernizando eu adorava estudar música)
Minha mãe disse que não pôs eu era preguiçosa não tinha Depreçao porra nem uma que era só um pretesto pra eu ficar em casa sem fazer nada...
Passou umas semanas minha mãe da a notícia que íamos nos mudar e que eu iar sai da fundação haha nuca fiquei tão feliz. Quando ela foi tirar minha matrícula de la ate fui com ela pra me despidi do povo kakaka dei ate um tchauzinho pro Guedes e seu amigo cals
um detalhe A algumas semanas eu encontrei o insta do Guedes e vi que ele é o grupinho dele da flauta tinha se separado que ambos iam estudar fora em cidades e estados diferentes kkk nunca fiquei tão feliz. Minha vontade era se comentar na ft "bem feito seus filhas*********" e desisti perguntar pro Guedes o pq da quele ódio todo por min ele falou que foi a "vingança por eu ter inventado histórias sobre ele"
(Me desculpem se não sube me expressar ou se escrevi errado kkk,)
A, na real eu ja sei que eu e ele fomos os babaca eu só queria saber quem foi mais babaca eu ou ele
View Poll
submitted by gabyyyl to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.12 05:36 biomedicalarthur Thanos transformou meu namoro em pó também

Olá luba, editores, gatas e turma que está a ver e a ler, Bom, como o título já faz a referência, minha história acomteceu durante e após uma sessão de avengers: infinity war em 2018, meu namoro já ia mal das pernas, e desde então era um clima estranho, e apesar disso estavamos a cinco anos juntos, e eu idiota que fui, acabei me afastando de amizades, por causa dela, ficando isolado, e só com ela no relacionamento, além de os amigos dela pelas minhas costas me odiarem, mas virem na falsidade na minha frente, até aí ok, mas antes e depois da sessão que a bomba vulgo minha paciência explodiu, antes da sessão sentamos na praça de alimentação do shopping e comemos como sempre fazíamos, aí ela me perguntou se não achava que tinha nada de errado conosco, eu respondi que por mim estávamos firmes e fortes, (eu já devia ter notado aí, mas ok fui ingênuo), durante a sessão eu ia pra beijar ela mesmo que no rosto, até na mão e ela se afastava de mim, e depois ela ficou num clima total de velório, e levei ela no ponto de ônibus como sempre fiz e esperava ela pegar o ônibus, no ponto de ônibus, ela começou a me xingar dizendo que eu era um péssimo namorado, que ela queria um namorado melhor, começou um chororô danado, e tipo, eu aguentei tudo calado, com um ódio, e coloquei ela no ônibus e saí, nisso, saí de todos os grupos de amigos que tinhamos em comum, e alguns dias depois apaguei todas as fotos que tinha com ela do meu falecido instagram que já excluí também (fui meio babaca nessa parte sim, ma não me arrependo, nunca dei motivo algum pra ela duvidar se eu era um bom namorado ou não), e depois ela me mandou mensagem perguntando se podia me encontrar, eu aceitei, depois disso ela me perguntando porque eu desisti de nós dois e coisa e tal, eu sem acreditar, só respondi que a partir do momento em que ela fez um show no meio da rua, sem motivo algum, porque apesar de ser introvertido, confiei nela a ponto e me abrir, e ela nunca respeitou essa confiança, além de quebrar com essa confusão, e fui embora, e meio que associei esse rolo de término todo ao thanos transformando meu namoro em pó pra ficar engraçado, e ainda sim é a primeira vez que me abro na internet, obrigado a turma e a você pela oportunidade do desabafo, é isso lubixco espero que tenha gostado <3
submitted by biomedicalarthur to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 08:37 Ayka_Okimura Uma história bem longa sobre um nice guy

Ola Luba,gatas,Mateus,tuxo,editores novos(boa sorte) e tuma que estar a ver,a história é bem grande "Nunca ignore sua intuição" Eu estava ficando com um garoto,tinhamos ficado duas vezes,ele me chamou pra ir na casa de uma amiga minha pra beber,ia ele e o amigo dele(vamos chamar de carls),eu queria muito ir,então falei pra minha mãe que era un trabalho,ela não queria deixar eu ir,briguei com ela e td ate ela deixar(porque não ti ouvir mãe)nisso era segundo e tinhamos marcado pra sexta,fiquei conversando com minha amiga e o garoto e eles tavam querendo me jogar pro calrs,que inclusive tinha dado em cima de mim e eu lerda não entendi,ai chegou terça feira,me arrumei,e fui encontra a minha amiga,eu não tava mt afim de ir,tava sentindo que ia dar merda mas fui mesmo assim,no caminho encontro ela e o carls que tinham ido comprar bebida,descubro que o garoto que eu tava ficando so chegaria mas tarde pq tava trabalhando,ate ai td bem,fomos pra casa da minha amiga e ficamos na garragem bebendo,so que ai minha amiga viu um conhecido passando e foi conversar com ele,eu fui atras e sentei na casinha do registro de água,ate que do nd o carls vem do meu lado,me cutuca e diz "vamos?" Ai qnd eu ia perguntar vamos pra onde ele me deu um selinho,eu fiquei em choque e ele me deu outro,então minha amiga virou pra olhar e perguntou o q a gente tava fazendo e ele respondeu que não estávamos fazendo nd,depois que ela terminou de conversar voltamos pras escadas onde estavamos sentados,so que dessa vez o carls sentou do meu lado e ficou passando as mãos nas minhas costas e apertando minha cintura,ai começou a subir um fogo pq né,então o garoto que eu tava ficando chegou a gente conversou,até que eles foram buscar uma água e deixaram eu e o carls sozinha,nos beijamos e os dois "flagraram"(so que não pq quase certeza que eles sabiam) ai eles desceram e eu e o carls subimos mas pro começo da escada(era uma escada que subia reto e dps virava,então assim niguem via a gente) ficamos nos beijando e ele ficou me tocando por cima da calça e nos meus peitos (olha eu acho que se eu quero eu n vou ficar me fazendo de difícil eu estava afim então que se foda)depois disso td eu fui pra casa. No outro dia eu tive que sair pra comprar breu(é um negocio que passa no arco do violino)chamei minha amiga mas ela tava demorando pra responder,então chamei o carls,e acabou indo nós três,nisso ele foi super fofo,comprou chocolate pra mim e pra ela,ficou pegando na minha mãe e tals,me levou ate a esquina da minha casa(pq não queria que ele descesse ate a minha casa),so que no caminho ate a minha casa ele falou que tinha apostado com meu amigo(o garoto que eu fiquei e que ficou dps com a minha amiga(fiquei bem chateada qnd soube)qual de nos duas(eu e minha amiga)pedia um deles em namoro primeiro,e ficou tentando me convencer a namorar com ele,nisso eu pedi pra gente ir com calma,então chegamos,nos beijamos(dei o restante do chocolate pra uma amiga minha pq não gosto de comer muito mas isso não vem ao caso)nisso era quarta feira. Na sexta a gente marcou de os quatro ficar na casa da minha amiga,fui mas cedo la,me arrumei,eles chegaram e cada um dos casais ficou num canto,então o carls me pediu em namoro sussurando no meu ouvido,e eu não tava gostando dele mas não queria falar não na cara dele então aceitei(uma péssima escolha pq se ele não respeitou meu pedido de ir com calma n ia respeitar nd)nisso a gente fingiu que eu que pedi e claro que meu amigo n acreditou,ai eu fui pra casa e contei pra minha mãe,ela quase desmaiou(ele foi meu primeiro namorado),no outro dia levei ele pra conhecer minha familia,Luba eu escancarei minha vida pra ele,apresentei ele pras pessoas que eu mais amava,levei ele pra minha igreja e td mais,so que ele nunca me levou na casa dele(dizia que tava sem tempo,q tinha que marcar direitinho com a mãe dele),passou um tempo e eu me apaixonei,mas ele era bem abusivo,ele falava mal do meu corpo,da minha altura(eu era mais alta que ele),falava que eu parecia uma virgem no sexo(sendo q eu não me soltava por causa de um trauma meu q ele sabia e pq não tinha confiança nele pelo jeito que me tratava)desprezava meus gostos e minhas opiniões,ficava me ignorando pq eu sou mais nova que ele,e morria de ciumes do meu amigo,pq eu gostava mt dele,a gente sempre saia junto com a minha amiga,e o carls nunca tinha tempo pra mim,eu era mt chegada nesse amigo pq confiava nele e ele me entendia,n desprezava meus sentimentos e minhas opiniões,eu n sentia nd por ele,mas o carls vivia discutindo por causa desse ciúmes e terminamos algumas vezes,depois voltavamos,pq ele me pedia e eu n queria desistir,nisso ele ia ficando cada vez mais distante passando semanas sem vir me ver e sem falar comigo,e eu fui perdendo os sentimentos,numa dessas nossas brigas eu sai com meus amigos,e meu amigo levou um amigo dele(tambem amigo do meu namorado),que vamos chamar de farls,o farls é um otaku gamer skatista,daqueles que deixa de sair pra jogar lol,ele era timido e fofo,mt fofo,um verdadeiro princeso,so que eu estava focada no meu namorado e n tinha prestado atenção direito no farls nem olhado com outros olhos(e meus amigos bem que tentaram pq deram um sumiço no meio do caminho pra casa da minha amiga e mesmo assim eu e ele nem ligamos)chegando na casa da minha amiga eu me isolei num canto sozinha,coloquei um casaco na cabeça e fiquei la deprimida,então decidimos comprar uma pizza,pedimos e meus amigos foram buscar,deixando a gente sozinhos,mas antes de sair meu amigo disso "cuidado com o q vc vai fazer farls,a ayka é comprometida",nisso me atisou e eu comecei a olhar farls com outros olhos,mas n fiz nd pq tinha namorado,depois de duas semanas eu e o carls terminamos,e eu pedi pro meu amigo arrumar o farls pra mim,mas no dia seguinte o carls ficou sabendo e veio brigar comigo,ai ele pediu para voltar e eu aceitei com umas condições,que ele n ia ficar tocando no assunto do farls e que agora ele tava em teste(ele tinha me colocado em teste no nosso primeiro termino,sendo que era culpa dele que tinhamos terminado,pq ele que tava com ciumes de nd e ele que terminou),nisso a gente voltou,brigamos algumas vezes,mas dps de uma tempo ele ficou um mês sem vir me ver e sem falar comigo direito,nisso a minha mãe disse que ele tava me traindo,meu pai(que não mora comigo e n nos falamos direito so voltamos a nos falar pq apresentei o carls mas dps nos afastamos de novo)disse que ele soube que o carls tava me traindo,perguntei pro meu amigo ele disse que não sabia,o carls veio me ver e a troxa aqui disse o q eles tinham falado e ele disse que era neurose deles,depois ele sumiu de novo,mas eu n tentei puxar conversa nem nd pq n tava ligando tanto. Ai um belo dia minha amiga me diz que o meu amigo e o carls tavam num corujam com os amigos deles(passaram a noite td jogando)e um deles teve a brilhante ideia de mostrar os nuds que tinham no celular(carls tinha acabado de ganhar um celular novo)meu amigo que tava comprometido com a minha amiga n tinha mas nenhum então n mostrou nem o carls,então meu amigo foi no banheiro e qnd voltou viu o carls mostrando um nuds pros garotos,meu amigo contou pra minha amiga mas n ia contar pra mim pra n se envolver e minha amiga me contou,nisso Luba eu fui pro chão,fiquei o dia td chorando,fiquei arrasada,mas como ja tinha dado ts de mim desisti,passei o fim de semana tentando falar com o carls pra terminar mas ele n respondia minhas mensagem,enquanto isso eu marquei de ficar com o farls(pelo meu amigo é claro)e de possivelmente fazer secho,achando q o carls ia me responder a tempo,chegou o dia e o farls n pode ir,no fim desse dia o carls me respondeu eu fui tirar satisfações do ocorrido e ele disse q a garota que tinha mandado q ele n tinha me traido(so q Luba se ele n tivesse me traido ele deixaria eu ver o celular dele,coisa q ele nunca deixou mas sempre queria fuçar no meu,ele teria apagado,como me obrigou a fazer com a minha coleção de nuds qnd começamos a namorar,e n teria mostrado pros garotos se vangloriando)terminamos e no outro dia fiquei com o farls,nos beijamos na casa da minha amiga e depois saimos com meus amigoa passamos o dia passeando e no fim da tarde voltamos pra casa da minha amiga,nisso a gente foi pro quarto dela(os quatro)ela colocou um colchão no chão,a gente brincou um pouco de eu nunca(eu ganhei) e depois dormimos abraçados (no caso eu e o farls),como n tinha rolado nd de secho marcamos pra na outra semana fazer na casa do meu amigo,so q rolou uma festa no fim de semana na casa de um amigo deles,meu amigo me chamou e eu fui ja na intenção né,levei camisinha e td,so q o farls n sabia que eu ia,chegando la ele tava jogando lol,e eu n ia atrapalhar então enquanto esperava ele terminar o amigo deles e meu amigo encheram eu e ele de askov,qnd o farls terminou eles foram falar com ele sobre o motivo de eu estar la(eram duas casas ligadas então a festa tava rolando em uma e a gente ia pra outra e meu amigo e o amigo deles queriam gravar,eu aceitei na brincadeira pq achei q eles n tavam falando serio)nisso o farls ficou meio assim mas aceitou,nisso o amigo deles me levou na outra casa conversou um pouco comigo e o farls veio,fizemos e foi o melhor secho da minha vida,e os garotos gravaram mas a gente nem ligou,so q depois o carls ficou sabendo e ficou puto,brigou comigo por ter transado com o farls,por ter gravado e td mais,passou um tempo e eu fiquei mas algumas vezes com o farls e depois perdi o interesse,so q semana passada uma amiga minha apostou comigo dizendo q eu n conseguia perguntar pro meu ex o pq ele namorou comigo,como odeio q duvidem de mim perguntei,ele disse q so namorou comigo pq eu tenho buceta,eu fiquei chateada mas fingi q n liguei,so q ele passou a semana me infernizando,ele veio falar q era uma pena q a gente acabou e q a culpa era minha por ter ficado com o farls,q ele era um cara legal,disse q o farls só ficou comigo pq tava bebado e q nas outras vezes foi obrigado e q ele nunca se interessou por mim,depois ele pediu pra ficar comigo e eu disse q n pq tava ficando com alguém,ai ele me ligou,me deu os parabéns e disse q achou q eu nunca fosse conseguir alguém de novo,disse q a gente podia fazer um menage eu ele o garoto q eu to ficando e o farls,eu disse q n,ai ele perguntou se eu tinha cansado dele,eu disse q sim e ele disse q logo eu ia correr atras,dps ele veio pedindo a foto do garoto q eu to ficando,e eu mandei pq o garoto é mt lindo,bem mas bonito q ele,ai ele disse q um garoto bonito desse jeito nunca ficaria comigo e q ate ele dava pra o garoto,eu disse q eu podia arrumar um esquema pros dois pra ele se descobrir,ai ele disse q ja era bem descoberto e me bloqueou Bom lubisco a historia é longa mais foi isso,te amo bjs <3
submitted by Ayka_Okimura to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.29 23:52 Kukuren Sobre como homens são vistos, e como o mau comportamento masculino de vários desvaloriza o gênero como um todo.

TL;DR:
Homens se jogam demais em cima das mulheres, se desvalorizam assim e deixam homens realmente conscientes sem esperança de relacionamentos.
A famosa frase : "D**k is abundant and low value." Infelizmente a maioria dos homens (eu também sou homem) se coloca em uma posição de baixo valor frente às mulheres por meio de comportamentos que reduzem seu valor diante delas.
Atiram para todo lado, usam todo tipo de cantada e estratégia manjada, agem de forma forçada e falsa, humilham amigos quando na frente de uma mina em que estão interessados, usam álcool para "se soltar", isso sem falar no machismo e misoginia direcionados às moças frente a uma rejeição. Agem de forma vazia e sem um pingo de consciência individual e coletiva, se oferecendo, se humilhando, tudo pra conseguir levar alguma mulher pra cama, seja a curto prazo nas famosas "ficadas" ou a longo prazo.
Nem preciso falar que já desisti de ir atrás de alguém pra namoro ou casamento. Pois tem tanto mané se atirando na mulherada lá fora que acabam ofuscando bons homens e manchando sua imagem. E eu não estou falando que sou um bom homem ou tentando me colocar como exceção. Longe disso, não me considero nem de longe alguém que seria ou sequer será digno de ser amado na vida. Estou aqui fazendo esse desabafo/argumento/observação pra ver se alguém se sente do mesmo jeito que eu. Conselhos são bem vindos.
submitted by Kukuren to desabafos [link] [comments]


2020.05.27 21:21 Margaridadayse Como saber se você realmente ama alguém?

Tenho 25 anos e meu namorado 26. Nós já estamos juntos a 10 anos e eu sinto que amo ele, mas como ter certeza disso?
No começo do nosso namoro ele era bastante problemático, tinha rompantes de raiva e até a avó dele chegou a me falar para terminar com ele. Ele nunca dirigia a raiva dele para pessoas, mas para objetos. Quebrava o controle da televisão quando não estava funcionando direito ou esmurrava o portão quando não encontrava a chave. Esse comportamento me assustava um pouco e nessa época eu falava para mim mesma q nosso namoro era só algo passageiro e eu terminaria a qualquer minuto se ele dirigisse sua ira contra mim.
Diversas vezes no nosso relacionamento nos discutíamos ou brigavamos e eu sentia q ele não seria a pessoa com quem eu passaria a minha vida. Ele me falava palavras ferinas e eu revidava emocionante e ele me pedia desculpas. Eu continuava diminuindo meus sentimentos por ele e isso de certa forma me ajudava a pensar q estava no controle e q eu estaria pronta para terminar se as coisas ficassem mais ruins ou se passassem de limites q eu estabelecia internamente.
Com o passar do tempo ele foi diminuindo os comportamentos negativos e aumentando as qualidades.
Nós sempre nos apoiaiamos nos estudos. Crescemos intelectualmente juntos, passamos pelo vestibular, pela universidade e até pelo mestrado mais ou menos na mesma época e nos apoiando mutuamente.
Ele é a pessoa com quem mais consigo me abrir. Mais até do q com minha própria mãe. Se abrir para com os outros é uma questão problemática para mim, mas consigo falar sobre tudo com ele, no entanto, sinto necessidade de falar sobre nosso relacionamento com alguém de fora, por isso estou usando esse app.
A primeira relação sexual de nós dois foi um com outro e ele sempre foi muito respeitoso quanto a isso. O sexo entre a gente hoje é maravilhoso. Fazemos com muita frequência e é sempre muito bom, nós dois conseguimos gozar e sentir prazer. Sei q pode parecer estranho, mas ele é a única pessoa pela qual eu sinto desejo, não tenho interesse por nenhum outro homem e quando observo outras pessoas olho sempre para as mulheres e nunca para os homens, mas não acho q seja lésbicas, não sinto desejo por mulheres, simplesmente acho as mulheres muito mais bonitas e mais interessantes. Não consigo sentir interesse por nada ligado ao universo masculino e sinto uma forte conexão com tudo q é feminino, sou muito feminina.
Ele me ajudou e me incentivou a aproximar das colegas de universidade q atualmente são minhas melhores amigas. Ele é muito bom em manter amigos. Até hoje ele é próximo dos amigos do ensino fundamental embora tenha feito amigos na universidade. Já eu tinha problemas em manter conexão com as pessoas e ele me ajudou com isso.
Minha família gosta muito dele e a família dele gosta muita muito de mim. Minha mãe trata ele como um filho (se preocupa qnd ele está doente, cozinha mimos qnd ele visita etc) e a família dele faz o mesmo por mim.
No nosso dia a dia nós somos muito carinhosos um com o outro. Estamos sempre nos tocando e fazendo carícias. Tem hora q simplesmente me pego olhando para ele e sorrindo. Gosto do jeito dele, do cheiro, das expressões faciais e com frequência saio de onde estou e vou onde ele está simples dar um selinho ou um beijo na bochecha ou na testa dele e ele também faz isso comigo.
Ele me faz rir e sei q as vezes ele também me acha engraçada.
Nós temos os mesmos posicionamentos políticos e esse é um aspecto muito relevante para nós. Não conseguiria me relacionar com alguém q não percebesse a gravidade da desigualdade social no nosso país e não se posicionasse políticamente contra isso, por exemplo.
Nós envelehecemos bem fisicamente e atualmente nós somos muito mais bonitos e atraentes do q no início do nosso namoro qnd ainda éramos adolescentes. Eu cresci, aprendi a me arrumar e me vestir melhor, fiquei mais bonita e sei q ele me acha muito mais atraente hoje em dia, mesmo eu sendo o tipo dele desde o início.
Nós terminamos uma única vez nesses dez anos. Foi um término breve de duas semanas. A briga foi feia, mas quando ele estava arrumando para ir embora ele se ofereceu para me ajudar a apagar o status de relacionamento sério no face q eu não estava conseguindo encontrar e eu ofereci para ele ficar até a manhã seguinte pq não queria q ele perdesse uma reunião com o orientador dele. Então mesmo tendo terminado nós continuamos preocupados um com o outro.
Nossos principais defeitos no relacionamento hoje em dia é q ele não gosta de fazer as tarefas domésticas e eu reajo emocionalmente nas discussões.
No entanto, não sei se por causa dos pensamentos dos anos iniciais eu sempre fico me perguntando se realmente amo ele, se não deveria tentar outros relacionamentos ou viver um pouco solteira. Eramos muito jovens qnd começamos e fomos o primeiro e único amor um do outro e as vezes parece q isso não é certo hoje em dia, q as pessoas devem ter mais experiências amorosas e q seguir a vida toda com a mesma pessoa não é algo q se deva fazer (até minha irmã já me falou algo nesse sentido). Eu acho q amo ele de vdd, já desisti de assumir um concurso para ficar junto dele, mas fico com essa pulga atrás da orelha. Como ter certeza de q amo ele e q devo continuar a investir e manter nosso relacionamento?
submitted by Margaridadayse to desabafos [link] [comments]


2020.05.12 22:17 R0MA_319 Oi gente, sou eu de novo

Pra quem tá chegando agora eu já desabafei aqui 2vzs e vcs foram incríveis me respondendo eu realmente não esperava.
Mas agora as coisas estão diferentes , parece que eu me tornei dependente da atenção dela, tipo, tivemos 3 anos de amizade e 1 ano de namoro. Brigamos semana passada e ela disse que não olharia na minha cara mais, deixou de me seguir e tudo mais. Tudo bem. Postou "se vc ama, deixa ir" e eu fingi que não vi pq nossa briga foi exatamente por causa de indiretas. Mas assim Ela continua vendo oq eu posto , e hj eu desisti do meu IG no Instagram e ela veio me procurar e eu fiquei bastante chateado, poxa, não me procura nem pra saber se tô vivo e agora se preocupa pq eu disse "eu desisto , Obrigado a todos" e apaguei minha conta?
As vezes acho que ela é muito egoísta
Ela me faz bem sabe? Se fosse carência eu saberia
submitted by R0MA_319 to desabafos [link] [comments]


2020.04.16 18:35 guh56 Mermão, o que eu faço ?????

Hey guys, all well?
Estou em uma relação amorosa há 2 meses, nos conhecemos há uns 4/5 meses, acontece que quando eu a pedi em namoro ela estava com muuito medo de dar errado, apesar de dizer que me amava muito, ela hesitou bastante até que eu desisti de pedir, até que ela me chega dois dias dps e fala que não queria me perder e que queria que eu conhecesse os pais dela, tipo ela tava numa puta vontade de namorar cmg e talz. Eu nunca tinha namorado antes, então sabia que iria ser foda algumas vezes (normal), coisas como tpm, stress do dia a dia e problemas pessoais e eu nunca dei corda para discussão, não ligava nem para afeto amoroso, até pq tem dias que não queremos falar com ninguém (risos).
Tenho 18 anos e ela,16, ela não é insegura e nem controladora nem nada disso, ela é bem de boa quanto a isso, chegamos ao x da questão, ela não quer que a gente se apegue muito, ou seja, ela tem medo de a gente dar errado e dps ela sofrer por conta isso, sei que ela pode ter passado por relações escrotas e ter um trauma de relações amorosas anteriores, a gente se ver 1 vez na semana, as vezes nem isso, moramos há 7 minutos da casa de um para o outro, ela não trabalha, pooxa mano, eu sei que tá sendo difícil entrar em uma relação mas essa distância física e afetiva tá matando nosso relacionamento, eu realmente não sei o que posso fazer para tocar essa relação para frente, os pais delas brigam com ela por ela ser assim cmg, não por que eu falo para eles, mas é pq eles percebem.
Sou um cara romântico (não meloso), carinhoso, atencioso a ela, passo segurança para ela, não demostro ciúmes (apesar de eu ter dos amigos dela kk), sou um cara firmeza, fiel e companheiro, estou dando meu máximo na relação e isso está me desanimando aos poucos, amo muito ela e realmente não sei o que posso fazer.

Obg por ler até aqui, sinta-se á vontade para expressar sua opnião/solução
submitted by guh56 to desabafos [link] [comments]


2020.03.17 15:42 r3comeco Estou finalmente deixando para trás o pior ano da minha vida (e sobre como a justiça/polícia não protege alguém que foi ameaçado)

2019 foi o pior ano da minha vida, foi cada desgraça que parecia um filme. Mas o que venho contar aqui é que passei por um relacionamento de quase dois anos que se tornou abusivo e que terminou em julho do ano passado.
A mulher era divorciada e o ex marido não aceitava a separação, muito menos meu namoro com a ex dele. Em dezembro de 2018 ele (com quem nunca tive qualquer relação pessoal) se deu ao trabalho de conseguir meu WhatsApp e me mandar um áudio me injuriando e ameaçando. Ele apagou o áudio e me bloqueou assim que percebeu que escutei, mas eu já tinha salvado o áudio.
No mesmo dia fiz um B.O. Em julho de 2019, dias depois do meu término (e oito meses após a ameaça), me chamam no fórum para uma audiência de conciliação, na qual ficamos eu e ele, sentados lado a lado. Eu já nem queria saber disso, então propus que ele pagasse uma cesta básica a alguma família necessitada para eu retirar a acusação. Com a cara mais lavada, ele disse que não tinha condições. Saímos da audiência juntos, pela mesma porta. O lugar não é muito movimentado, então na rua ele aproveitou para colocar a mão nas minhas costas e fazer uma nova ameaça. Eu estava com um amigo advogado que esbravejou com ele e ele, tal como cachorro, saiu andando depois da gritaria.
Na última sexta-feira, um ano e três meses depois da ameaça, a Polícia me intima para prestar esclarecimentos. Fui lá hoje e assinei um termo de desinteresse com a escrivã me garantindo que não serei mais incomodado sobre este caso. Me sinto leve, sinto que me livrei de uma parte importante desse passado e agora não tenho "vínculo" nenhum com esse cara mais. A escrivã disse que ele não saberá que desisti, então deve ficar esperando ser chamado até esquecer. Mesmo se não for assim, é sobre mim, não sobre ele. Me sinto leve e aliviado, desde sexta estava bem aflito e ansioso para hoje, imaginando que teria que me encontrar com o salafrário de novo e que não seria simples apenas deixar a acusação pra lá. Estou contente que não foi assim.
Agora, algumas reflexões:
  1. Fui ameaçado e a única vez em que estive pessoalmente com o cara foi porque a justiça me colocou nesta situação;
  2. Um ano e três meses depois, não houve qualquer indício de defesa à minha integridade por parte das instituições, nem qualquer punição ao ameaçador;
  3. Vejo muita gente desesperada por relacionamentos neste sub. Eu, aos 22 anos, nunca tinha namorado e iniciei este relacionamento. Fui muito feliz, amei minha ex e não me arrependo, pois vivi muitas coisas e adquiri muita experiência, mas os traumas também ficam e penso que se eu tivesse mais amor próprio e ponderasse mais, não teria entrado em um monte de roubada. Então, amigos, cuidado com o que desejam;
  4. Não sejam escrotos e aceitem términos, principalmente os homens. Além disso, ensinem os filhos de vocês a não serem machistas e a entenderem que as mulheres têm direito sobre elas mesmas.
É isso! Me sinto mais leve para seguir em frente.
submitted by r3comeco to desabafos [link] [comments]


2020.02.15 05:53 rowavel Amor

Mano, puta que pariu, eu gosto de uma garota e ela não gosta de mim. Uma garota gosta de mim e eu não gosto dela. Me sinto uma peça de quebra cabeça que nunca encaixa, vai tomar no cu, quase 20 anos e até agora nenhum namoro, as garotas que eu queria no maximo viraram minhas amigas, 2 tem filhos e puta que pariu, será que eu nunca terei alguém pra amar, será que Sou tão ruim assim. Só quero alguém pra conversar, sair beijar, fazer planos, casar pql eu desisti mas sla sou um merda, desculpa.
submitted by rowavel to desabafos [link] [comments]


2019.12.11 00:19 Novel-Cardiologist Fiz meu namorado achar que o traí

Há um ano e meio conheci a pessoa que mais me amou e compreendeu até hoje. Nos fomos completamente felizes durante nosso 1 ano de namoro, um relacionamento baseado em total confiança. Há 4 anos tenho um quadro de depressão e ansiedade e ele sempre fez de tudo pra me ver melhor. Eu sempre fui cheia de traumas e problemas, diferente dele, que sempre teve uma vida perfeita. Eu sentia sempre que eu era o único problema dele. Só eu sabia realmente como ele ficava péssimo de preocupação nos meus quadros ruins.
para resumir o acontecendo: Em setembro, tive a pior crise de toda minha vida e estava decidida que iria me suicidar. Meu namorado sempre notava meus períodos ruins (mesmo por mensagem) e tentava me ajudar, mas eu simplesmente não queria preocupar ele e nem que ele me convencesse do contrário. Arrumei desculpas o mês todo pra não ver ele. Eu poderia fingir pra qualquer um que estava super bem, menos pra ele, que sempre me conheceu plenamente. Eu queria ir embora, mas o que mais me atormentava era deixar ele aqui sozinho, sentindo minha falta.
Então tomei a pior de todas as decisões da minha vida. Fui a festa de uma amiga minha, a qual meu namorado me acompanharia, mas inventei desculpa pra ele não ir. Passei boa parte da festa propositalmente sumida com um colega, ao contrário do que todos supuseram, não rolou nada entre nós. Apenas bate-papo. Ao chegar em casa, num ato de loucura, disse que o havia traído com aquele menino. A única coisa a qual eu pensava era que eu iria partir no dia seguinte e não poderia de maneira alguma deixar ele se culpando por mim. Tudo que vivemos foi tão lindo, tão intenso. Tínhamos tantos planos, e eu simplesmente não poderia deixar ele se culpando de viver e tentar seguir em frente sem mim. Eu menti pra ele, eu menti dizendo que fiz o que jurei que nunca faria (e realmente, nunca faria) porque se ele me odiasse, talvez não sofresse tanto com minha morte. Quando “contei”, ele não acreditou. Óbvio, o mundo todo sabe como a última coisa que eu faria era trair a pessoa que mais me amou na vida. Mas eu insisti muito que era verdade, e ele enfim acreditou. Já fazem três meses. Eu desisti de morrer, e perdi a pessoa que era mais importante pra mim. Ele seguiu em frente rápido demais (tentando tapar buraco, eu sei disso) e ficou com várias pessoas pra tentar não pensar em mim (as amigas dele me falaram o quão triste ele estava nas primeiras semanas). E quando eu fiquei bem, mandei uma mensagem pra ele. Eu queria contar, mesmo que ele não me perdoasse nunca por ter surtado é falado aquelas coisas, eu precisava contar, precisava que ele soubesse que eu jamais fiz aquilo. Gabriel não me respondeu até hoje, e parece estar bem. Sofro todos os dias por guardar isso, eu só queria que ele soubesse de toda verdade, que ele compreendesse que eu inventei aquilo por estar fora de mim e apenas pensei nele. É óbvio que nesses 3 meses muitas coisas mudaram e eu não esperaria que ele quisesse voltar (mesmo eu não tendo feito nada), apenas queria botar pra fora toda a verdade. Não tenho coragem. Não sei como chegar nele pra falar e morro de medo que ele não acredite nas minhas palavras. Também temo que exponha isso aos colegas e eles espalhem. Expor uma coisa tão pessoal minha, relacionada a meus problemas mentais, não seria bom para mim.
-Eu ainda te amo. Eu nunca faria aquilo, isso era a única coisa que eu queria te dizer. me desculpa por bagunçar tanto a tua vida no tempo que passamos e não passamos juntos, te desejo toda felicidade do mundo, e que você conheça alguém que te faça bem e seja menos difícil. Eu vou viver, e jamais vou esquecer da incrivel e corajosa pessoa que você foi. Vou sofrer por bastante tempo por guardar isso tudo pra mim.-
submitted by Novel-Cardiologist to desabafos [link] [comments]


2019.07.07 23:07 almofarizdosombra Feedback sobre texto

Nos últimos tempos, tenho andado a escrever uma pequena história e gostava de ter algum feedback. Já mostrei a alguns amigos, mas queria obter outro tipo de feedback menos parcial. O objetivo não é necessariamente publicar, mas também melhorar e aprender algumas coisas. Deixo aqui os primeiros três capitulos. É um romance dramático. Desde já obrigado a quem tirar um pouco do seu tempo para ler. Qualquer tipo de feedback é apreciado.

I
Sempre Bem
Sinto o seu cabelo suave enquanto lhe acaricio a cara lisa e macia. E linda. Muito linda. Aqueles cabelos sempre foram a minha perdição. Pretos, encaracolados, macios e cuidadosamente bem tratados. Mas não se pense que sou fraco, afinal até os homens mais fortes têm fraquezas. Vide o exemplo do Super Homem, individuo possuidor de uma super força, uma super velocidade, invulnerável até à mais poderosa bomba nuclear. Exceto à kryptonite. Com as devidas diferenças, eu acredito que sou um Super Homem. E aqueles cabelos são a minha kryptonite.
Ela agarra-me a mão como ninguém sabe agarrar. E mesmo que soubesse, ninguém era capaz de o fazer como ela que emprega toda a sua dedicação, emoção e amor naquele gesto. Amor. Será que ela me ama? Será que eu a amo?
Aproximo-me até estarmos quase colados. Ela está estranhamente calma. Eu estou estranhamente calmo. É como se já soubéssemos o que vai acontecer. Na verdade, não era difícil de advinhar. Há coisas na vida que são inevitáveis como o céu ser azul, depois de sábado ser domingo ou a morte. Mas mesmo nas inevitabilidades, a vida consegue ser imprevisivel. Peguemos no exemplo da morte: toda a gente sabe que vai morrer, mas não sabe quando, como, onde nem porquê. Até há quem já esteja morto e ainda não saiba. Mas eu não gosto de pensar na morte. Eu, qual Super Homem, estou sempre bem.
Os nossos lábios tocam-se ou pelo menos eu acho que sim, mas não tenho a certeza. Não tenho a certeza porque não sinto. Nada. Todo aquele momento inevitável que era suposto ser o pináculo da nossa relação até então, tantos rios que fizemos para desaguar naquele mar e agora estou adormecido. Vem-me à cabeça Let It Happen de Tame Impala.
It's always around me, all this noise, butNot really as loud as the voice saying"Let it happen, let it happen (It's gonna feel so good)Just let it happen, let it happen"
All this running aroundTrying to cover my shadowAn ocean growing insideAll the others seem shallowAll this running aroundBearing down on my shouldersI can hear an alarmMust be morning
É mesmo de manhã. Pego no telemóvel para ver as horas: 7:30. Foda-se, já estou atrasado. Procedo à minha rotina matinal: desligo o alarme; levanto-me da cama; ligo a torneira para aquecer a água; vou buscar a toalha e a roupa interior; sento-me na sanita a pensar na vida enquanto espero que a água aqueça; tomo banho; volto ao quarto para me vestir; como o pão com manteiga e bebo o café que a minha magnífica mãe pôs na secretária enquanto estava no banho; arrumo o PC e o carregador na mochila; ponho os headphones e ligo o Spotify. Tudo isto em meia hora. Não sei se é rápido ou lento, mas já sigo esta rotina há tanto tempo que o faço inconscientemente.
No caminho até ao autocarro, cruzo-me sempre com quatro cães. O primeiro é pequeno e peludo e traz consigo uma certa inocência e fragilidade; o segundo é já bem mais forte e imponente, mas muito calmo e pacífico. Acho que nunca o vi a ladrar ou sequer agitado o que não é muito normal para um cão daquela envergadura; o terceiro é a personificação do ditado “cão que ladra, não morde”; por último, mas não o menos importante, um pouco mais distante dos outros três, está o meu favorito: um pastor alemão de médio porte, tristonho, solitário e carente. Não sei o que se passa com ele, mas, seja a que hora for, está sempre deitado no chão no mesmo cantinho a olhar para a pequena porta gradeada à sua frente, esperando uma alma caridosa que passe para lhe dar o carinho que ele necessita. E eu bem tento, mas ele não me deixa. É bem jogado, eu não sou de confiança. Dejá vu. Tenho tanta pena dele que até já pensei em raptá-lo para lhe dar uma casa em que ele seja amado. Até comentei isso com ela.
Nós falamos tanto. Não me lembro da última semana que passei sem falar com ela, seja por mensagens ou (o meu favorito) pessoalmente. Por vezes estou eu perdido nos meus pensamentos como muitas vezes acontece e dou por mim a pegar no telemóvel e mandar-lhe uma mensagem. Falamos da vida, da morte, do sol, da chuva, do ontem, do amanhã e de cães. Ela tem uma cadela linda. Gosto tanto dela que é o meu wallpaper do telemóvel.
Já cheguei e nem reparei. Faço isto tantas vezes que já é automático. Instantâneo. Às vezes gostava que não fosse assim, que tomasse mais atenção ao que me rodeia, que aproveitasse mais os momentos, mais lentamente. Na verdade, neste caminho rotineiro, só há duas coisas às quais presto atenção e vejo com olhos de ver: cães e mulheres. Os cães iluminam o meu dia e aquecem o meu coração de tão fofos e inocentes que são. As mulheres fazem-me viajar. Por cada uma que passo, reparo nos seus traços, na sua postura, no seu olhar e imagino que aquela pode ser o amor da minha vida. Mas não é. Nunca é. E ainda bem para elas, certamente estão melhores sem mim. Dejá vu.
Chego ao portão e vou buscar o telemóvel para ver qual é a sala. Tenho uma mensagem do Diogo. «Não vens à avaliação?». Foda-se, esqueci-me. Não faz mal, eu safo-me, estou sempre bem.
II
Música Fria
“Isola-se a incógnita no primeiro membro e passa-se tudo o resto para o segundo membro com a operação inversa”.
Olham todos para mim com raiva e inveja. Outra vez.
“Certo, mais uma vez, mas na próxima não quero que sejas tu. Quero ouvir os outros”.
Eu não pedi isto. Eu não tenho culpa. Parem de olhar assim para mim. Enfio a cabeça no caderno e tento afastar os olhares, a inveja e a raiva da minha cabeça. Foca-te. Pensa em momentos melhores. Respira. Quem me dera que a Filipa gostasse de mim. Não, é impossível. De todos os pretendentes, nunca me iria escolher. Quando tens pretendentes muito mais fortes, confiantes e experientes, porquê escolher o mais fraco? Para não falar da beleza dos candidatos que é um fator muito relevante nestas discussões. Aí a diferença é abismal. A única vantagem que tenho é que somos amigos, mas a amizade não conta muito nestas coisas.
Dou por mim a resolver o resto dos exercícios. Já é automático. Instantâneo. Para mim, a matemática corre-me nas veias. Quem me dera que fosse assim nos outros aspetos da vida. Quem me dera que todos gostassem de mim. O meu sonho é que um dia toda a gente goste de mim. Vai ser tão fácil viver sem os olhares de julgamento, a inveja, o ódio.
Levantam-se todos, é hora de intervalo. Dez minutos a respirar ar fresco enquanto dou voltas à escola. Apesar de tudo, uma pessoa tem que se manter em forma. Se passo o dia numa sala e as aulas de educação física são o que são, como é que é suposto manter a forma física? Além disso, não tenho mais nada de interessante para fazer. Os temas de conversa são aborrecidos, não aprendo nada. E se não estou a aprender ou a evoluir é uma perda de tempo. Encontro a Filipa ao voltar para a sala. “Vais ficar hoje?”. Hoje é a reunião dos pais e normalmente a turma toda fica lá fora à espera deles. É melhor que ficar em casa sozinho com fome à espera que a tua mãe volte para te fazer o jantar. Assim pelo menos posso comprar um Snickers na máquina para enganar a fome. “Não sei.”. “Fica. O que é que vais fazer em casa sozinho?”. Eu já sabia que ia ficar. Estava só a fazer um teste para ver se ela se importava.
As aulas da tarde são sempre a mesma coisa. O que é habitualmente uma turma irrequieta, está agora apática.
“Dom João quarto casa com Luísa de Gusmão a 12 de janeiro de 1633”.
Quem me dera viver nesta época. Era tudo tão mais fácil. Evitava-se todo este jogo para descobrir se aquele era realmente o amor da tua vida, se vale a pena continuar, se vale a pena tentar ou se o amor da tua vida existe sequer. Simplesmente combinavas com outra pessoa que iam ser o amor das vossas vidas. Dava jeito a toda a gente. Evitava-se todo o tipo de confusões, dramas e lamúrias. Há quem diga que isso é que traz a magia às coisas. Eu digo que é uma merda. No modelo antigo, pessoas como eu podiam ser felizes. Assim, a possibilidade é bastante baixa para não dizer nula.
“Qual é a tua música favorita?”, pergunta-me a Filipa enquanto vejo a mãe a passar.
“Não gosto de música”.
“O quê?! Nunca conheci ninguém que não gostasse de música. É impossível. Toda a gente gosta de música.”.
“Eu não gosto”. Desta vez não estava só a tentar ganhar a atenção dela, é mesmo verdade, não gosto de música.
“Vou-te mostrar uma música.”. Olha para o telemóvel e põe uma música. Até não é má.
“É uma música fria”.
Ri-se. “És estranho.”. Diz isto enquanto me olha nos olhos. “Olha quero pedir-te um favor.”.
“Diz”.
“Ando a ter algumas dificuldades com matemática e pensei que tu me podias ajudar. Podíamos aproveitar este tempo e tu vinhas a minha casa fazer os TPC’s comigo. Que achas?”.
Ela não tem dificuldades a matemática. Pelo menos nunca aparentou ter até agora. Ou será que tem? As aparências iludem. “Pode ser”.
Sorri. “Vamos então.”.
É a primeira vez que alguém me convida para a sua casa. Não sei o que esperar, mas vai ter que ser rápido senão a minha mãe preocupa-se. Provavelmente consigo fazer aquilo tudo em dez minutos sem problema.
Afinal é isto. Mesmo que me tivessem dito que ia ser assim, que era disto que devia estar à espera eu não acreditava. Olho para o meu lado esquerdo e vejo a Filipa um bocado abatida. Compreensível. Se para mim foi anticlimático, imagino como terá sido para o outro lado. Tenho que dizer alguma coisa para tentar mudar este momento.
“Gostei da música que me mostraste. Põe outra vez.”. Vejo-a levantar-se, pegar no telemóvel e pôr a música. Acho que resultou. Pelo menos para mim o ambiente está melhor.
III
Tem de Ser
Estico-me para chegar ao telemóvel. “Posso meter uma música?”. Incrível como passados estes anos todos ainda continuo a ter os mesmos hábitos.
“Claro.”. A Sofia olha para mim como se aquele fosse o melhor momento da sua vida e eu fosse o principal responsável por isso. Chego-me perto para retribuir. Beijo-a ao som da Musica Fria. É um bom momento. Por alguns instantes, engana-me. Mas não é ela.
Volto ao telemóvel e abro as mensagens. Já não lhe mando uma mensagem há muito tempo. «Olá». Ela já sabe como isto funciona. Daqui a umas horas, vai-me responder e vamos falar da vida, da morte, do sol, da chuva, do ontem, do amanhã e de cães. Talvez até tenha sorte e receba alguns vídeos da cadela dela.
“Na quarta saio mais cedo. Podias vir aqui.”. A Sofia quer demasiado. É sempre aqui que as coisas começam a descambar. A minha vida amorosa é um ciclo vicioso. Começa sempre no verão e com ele vem uma sensação escaldante, uma energia renovada, a vontade de fazer mais e melhor a cada dia que passa. É por esta fase que ainda não desisti. É por isto que quase vale a pena. Sorrateiro, mas sem piedade, chega o outono. As folhas verdes e viçosas que antes emanavam esperança, estão agora castanhas e cansadas espalhadas pelo chão. É aqui que percebo mais uma vez que ainda não é esta. Não é ela. Aquilo que fazias no verão já não o consegues fazer. É demasiado frio. Agasalho-me para me sentir um pouco mais quente e preparar o inverno. Chega o inverno rigoroso. Todos os anos chega de rompante, sem avisar, sem dó nem piedade. Deixa-me a tremer de frio. Já não faço nada do que fazia no verão, só me apetece ficar em casa à espera que passe a tempestade. Lentamente, chega a primavera. Sinto um cheiro a ilusão no ar, há uma esperança renovada, uma certa vontade de voltar a repetir tudo à espera que desta vez o resultado seja diferente.
Repetir a mesma coisa vezes sem conta à espera de um resultado diferente: a definição de loucura. Todos os génios têm um pouco de loucura e eu, como génio que sou, não fujo à regra. Como génio a minha primeira invenção será um sistema de emparelhamento de casais. Nada dessas aplicações de encontros que há por aí. Nada disso. O meu sistema vai oferecer uma probabilidade de 99,9% dos participantes encontrarem o amor da sua vida. Para isso, os candidatos terão que passar por várias relações com término definido, a fim do algoritmo estudar as suas reações nesse espaço de tempo e também ao término inesperado da relação. Ah sim, esqueci-me de dizer que nenhum deles vai saber quando a relação acaba, isto para fazer com as reações sejam genuínas, com o objetivo de obter dados com a maior credibilidade possível. Também não vão saber quantas relações terão que passar até atingir o tão esperado amor da sua vida ou quanto tempo isso vai demorar. Agora que penso, se calhar este sistema já existe. Se calhar eu estou neste sistema. Se calhar estamos todos neste sistema. Se estivermos mesmo, eu sou a anomalia estatística. O 0,1%. A margem de erro. Não se pode ter sorte em tudo.
“Claro, achas que não ia aproveitar mais uma oportunidade para estar contigo?”. Tretas. Mentiras que eu repito na minha cabeça para me fazer acreditar que é mesmo verdade quando já sei o desfecho desta história.
Ah!, aquela última semana de verão. Acho que desta vez vou já fechar-me em casa no outono. Parece-me que este vai ser rigoroso.
Vejo-a passar no corredor. Ela repara em mim e vem dar-me um abraço. Adoro estes abraços. Ela abraça-me como ninguém sabe abraçar. E mesmo que soubesse, ninguém era capaz de o fazer como ela que emprega toda a sua dedicação, emoção e amor naquele gesto. Amor. Será que ela me ama? Será que eu a amo?
“Estás bem?”.
“Estou sempre bem, já sabes.”.
Vou ao bolso e tiro aquelas bolachas que ela gosta. Dou-lhe uma e começo a comer a outra. Adoro ver aquele sorriso que ela faz quando lhe dou a bolacha. É como se soubesse o que aquele gesto significa para mim.
“Não pareces bem.”.
Ela conhece-me demasiado bem. Demasiado até para o seu próprio bem.
“Mas estou, acredita. E tu?”.
“Já estou melhor. Um dia de cada vez.”.
Fico triste que ela não consiga ser 100% feliz. Se há pessoa que o merece é ela. Gostava de fazer mais por ela, mas não posso. Não consigo. Dou-lhe um beijo na testa e sigo para a aula.
«Hoje vou fazer aquela massa que tu gostas <3». A Sofia faz questão que eu não me esqueça dos nossos compromissos. Olho lá para fora e sinto o outono a chegar. Há uma certa beleza e tranquilidade nesta parte. Apesar de saberes que vêm aí tempos mais frios, ficas de certa forma contente porque tens a consciência do que está a acontecer. Assim, evitas ser apanhado de surpresa e, de repente, ficas sem tempo para te agasalhar. E tu não queres isso. Não queres, porque é assim que ficas doente.
Estou cá fora a fumar um cigarro enquanto olho para a porta. Porque é que estou a fumar? Eu só fumo quando estou stressado. Ou será que isso é uma mentira que eu repito para mim mesmo até acreditar, como tantas outras? Mas esta tenho quase a certeza que é mesmo verdade. Eu passo meses sem fumar até que um dia decido fumar um cigarro. Nestas fases nunca fumo mais do que um maço. Eu nem me apercebo quando elas começam porque não é sempre no outono. É como se o meu corpo dissesse que precisa de nicotina e eu lhe desse o que ele quer. Como muitas coisas na minha vida, já é automático. Instantâneo. Lucky Strike. Reza a lenda que tem este nome, porque, antes da marijuana ser ilegal, alguns maços continham um cigarro de marijuana como bonus.
Já chega. Pára e vai fazer aquilo que vieste aqui fazer. Toco à campainha. Se demorar muito, vou embora. Está calado, faz-te homem. Tem de ser. Há coisas na vida que tem mesmo de ser. É como se costuma dizer: o que tem de ser, tem muita força. Tanta força que me consegue empurrar escada acima, até ao quinto direito, para fazer aquilo que eu não quero fazer. Mas tem de ser.
Recebe-me com aquele sorriso que fazia derreter o coração de muitos. És tão boa para mim, Sofia. Foste tão boa para mim, Sofia.
Oh, I have been wondering where I have been ponderingWhere I've been lately is no concern of yoursWho's been touching my skinWho have I been lettingShy and tired-eyed am I today
Sometimes I sit, sometimes I stareSometimes they look and sometimes I don't careRarely I weep, sometimes I mustI'm wounded by dust
Nada dói mais do que o som duma porta a fechar. O impacto foi tão forte que caí para trás. Fico sentado encostado à parede a olhar para aquela porta que se acabou de fechar. Mais uma. Passa mais uma. Eu não quero saber, podes olhar. Sim, estou aqui no chão a chorar enquanto olho para a porta da mulher que acabei de rejeitar. Algum problema? O único problema aqui é tu não seres ela. Quem me dera que fosses. “É ela, não é?! Eu já sabia!”. Ela não te diz respeito, por isso, quando falares dela, falas com respeito. Era o que devia ter dito, mas eu sou fraco. Nestas questões, sou fraquíssimo. Mas se até o Super Homem tem uma fraqueza, eu também posso ter. No entanto, o que é o Super Homem sem o amor? Podes ser o imperador do mundo inteiro, da galáxia inteira, mas sem amor não és homem nenhum, quanto mais Super Homem.
E se eu me atirasse daqui? Será que morria? Se eu morresse, ninguém ia querer saber. Só ela. E mesmo ela ia ficar triste inicialmente, mas depois ia passar. Até é melhor para ela, evita-se a inevitabilidade a que todas as minhas relações se destinam: fracasso. Todas as amizades, todos os namoros acabam por dar mal de uma maneira ou outra e o pior é que sugo sempre um bocado da outra pessoa comigo. Prefiro não estar cá para ver isso acontecer com ela. Até agora pensei sempre na razão de eu ter tanto azar, afinal eu sou boa pessoa. Agora percebi finalmente. Só há uma possibilidade, um denominador comum, uma pessoa em falta: eu.
Chegou a hora de eliminar os denominadores, mas antes disso tenho que lhe deixar uma mensagem para ela saber o quão boa foi para mim. Desculpa.
submitted by almofarizdosombra to portugal [link] [comments]


2019.07.07 04:17 Brasileirinh0 Vai passar.

Eu sei que vai passar, sei que novas amizades e novos namoros surgirão, na verdade eu não sei, eu tenho esperança, pois pra saber eu teria que ter passado por isso antes, mas essa é minha primeira vez.
Eu tô em ócio, depois de por toda minha dor pra fora durante dias, não vejo mais necessidade em fazê-la já que não vi resultado. Creio que o que mudou foi a perspectiva de uma vida nova, digo, quem nunca se recuperou após dias e meses sofrendo pelo término de um relacionamento que parecia eterno? Milhares de pessoas, essa é a resposta.
Eu ja desisti de desistir, mas a dor que sinto durante esse caminho, que eu não sei se no final vai valer a pena, me agoniza das entranhas aos neurônios.
Nunca fui de sair para festas, comemorações ou "rolês", nunca fui de ter mais que 1 ou 2 amigos, não sou do tipo que tem atitude para chegar em alguém, não sou do tipo que atraí qualquer um, não sou interessante, não tenho interesse em nada que não me dê prazer, me sinto um egoísta que não quer e não sabe como sair do conforto, um egoísta canalha que anseia por ser vítima de um homicídio ao cruzar as esquinas, um verme, que se alimenta das despesas que os outros criam para me dar do bom e do melhor, um hipócrita quanto à seus defeitos mas O mais sincero ao apontar o dedo.
Eu não espero animar ninguém com esse texto ridículo do roteiro de "Crepúsculo", apenas precisava colocar isso pra fora, em um lugar onde poderei ler quando estiver mais velho, e se deus quiser, dar boas gargalhadas do quão mesquinho eu era.
submitted by Brasileirinh0 to desabafos [link] [comments]


Eu desisti De procura o Utimo livro Slendrina The Cella #3 ... EU JÁ QUIS 'DESISTIR' DE SER TRANS? EU DESISTO DE VOCÊ! (Citaçao) - YouTube EU DESISTI... de parar! (5.000.000) - YouTube Eu Namoro Com Voce e Voce Nao (feat. Kevi Jonny) EU DESISTI  Daily Vlog DEPOIS DE 6 MESES EU DESISTI - YouTube EU DESISTI DE TUDO - ERREI NA ESCOLHA  PAPO DE AMIGA, ABRINDO O CORAÇÃO PEDIDO DE NAMORO DA EMANUELLY!!! (FOI LINDO) - YouTube eu não vou desisti de ficar famoso - YouTube

Meu namoro tá acabando e eu não tenho sentimento nenhum ...

  1. Eu desisti De procura o Utimo livro Slendrina The Cella #3 ...
  2. EU JÁ QUIS 'DESISTIR' DE SER TRANS?
  3. EU DESISTO DE VOCÊ! (Citaçao) - YouTube
  4. EU DESISTI... de parar! (5.000.000) - YouTube
  5. Eu Namoro Com Voce e Voce Nao (feat. Kevi Jonny)
  6. EU DESISTI Daily Vlog
  7. DEPOIS DE 6 MESES EU DESISTI - YouTube
  8. EU DESISTI DE TUDO - ERREI NA ESCOLHA PAPO DE AMIGA, ABRINDO O CORAÇÃO
  9. PEDIDO DE NAMORO DA EMANUELLY!!! (FOI LINDO) - YouTube
  10. eu não vou desisti de ficar famoso - YouTube

DESISTI DE SER TRANS ? - Duration: 9:23. ... DESSA VEZ EU EXAGEREI NA CIRURGIA DA BOCA - Duration: ... COMO SUPERAR O FIM DO NAMORO? (e mais perguntas sobre relacionamentos) ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. eu desisti de tudo - errei na escolha papo de amiga, abrindo o coraÇÃo ale canofre. ... peixes ️querem um laÇo de amor mais profundo com vocÊs ! 15-31 julho 2020 - duration: 14:22. meu insta: @marciliovi Deixem seu like 💙 Provided to YouTube by CmdShft Eu Namoro Com Voce e Voce Nao (feat. Kevi Jonny) · Anna Catarina #Agorapronto - Ao Vivo 10 Horas de Arrocha ℗ 2019 Anna Catarina Released on: 2019-11-04 Meu canal do Telegram: https://t.me/willdetilli Se inscreva na minha lista especial e baixe o E-book do Forma Perfeita: http://www.willdetilli.com.br/ Por qu... ↪ Tiktok: https://www.tiktok.com/@victorlunardii ↪ Instagram: https://www.instagram.com/victorlunardi/ ↪ Twitter: https://twitter.com/IShow ↪ Contato profiss... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Este vídeo é um vlog, em que eu mostro um pouco da minha rotina e falo sobre o futuro do canal. Espero que goste! Redes Sociais Facebook: Biel Freitas Instagram: biebfl Twitter: biebfl. pedido de namoro super romÂntico da emanuelly, assista atÉ o final e se emocione com esse vÍdeo!!! rumo aos 2 milhÕes de inscritos se inscreva no canal!! cai...